Casa MH

2019 | Sintra

Tomando como ponto de partida a sua integração com a envolvente natural, o conceito partiu da pretensão de que a massa construída surgisse no meio da massa vegetal. As suas linhas arquitetónicas resultam numa interpretação contemporânea de um edifício de duas águas (à semelhança do edifício anteriormente presente no local). Um dos pontos principais no desenho foi garantir a máxima relação entre o interior e o exterior, isto é conseguido através de alpendres, jardins, varandas e grandes vãos.

Em termos de materialidade utilizamos betão com a estereotomia utilizada para a madeira, isto permite o perfeito enquadramento com a madeira presente nos negativos que resultam da modelação do objeto – definindo varandas e alpendres. As portadas são também em madeira, com intenção de, quando fechadas, encerrarem todo o volume como um só. Prevê-se ainda que a vegetação natural, como trepadeiras, com o tempo venham a envolver o edifício, criando um espaço que é mutável consoante as estações do ano.

Funcionalmente, a entrada é feita através do piso 1, e é precedida por um espaço forrado com ripado de madeira, criando um ambiente bastante acolhedor. Somos então recebidos na zona social que funciona sem qualquer tipo de barreira arquitetónica, permitindo uma maior fluidez de espaço. Todos os espaços têm uma forte ligação com o exterior. No piso superior funcionam as áreas privadas da habitação, enfatizamos novamente a relação com a envolvente, através de varandas em todos os quartos.

 

Ficha Técnica

Localização                            Sintra
Ano de projecto 2019
Conclusão da obra
Área de construção 144 m2
Arquitectura Marco Ligeiro
Colaboradores Luís Pereira, André Caetano, Gabriela Garcia, Andreia Lopes, Sofia Borges, João Pereira
Construção  –
Programa Moradia Unifamiliar
Serviços Projecto de Arquitectura, Projecto de Execução, Fiscalização de Obra
Fotografia  –